26.3.04

Até já

Parto para o Algarve ficcionado: o Nordeste Brasileiro. Parto para a Vilamoura transatlântica, deixando o Ponto na sua qualidade de último português que ainda não visitou aquela região do mundo (se não me falha a memória). Vou viver 9 dias e 7 noites (?) numa fantasia pré-fabricada, à beira-mar, devidamente acompanhado (sou português mas não tanto) e com uma pseudo-missão: visitar uma irmã que decidiu ir para aquelas terras tornar-se mestra numa qualquer variante da biologia.

Confesso que parto com algum receio que a minha consciência crítica não me impeça de voltar a este Brasil de tios e tias virtuais, que passam férias com uma versão idílica deles próprios. Tenho receio especialmente porque tenho noção que há coisas piores. De qualquer forma, até ao meu regresso, dificilmente haverá novidades no Classe Média. Durante uma semana, vou digerir os posts sozinho, na esperança de não me engasgar.