14.1.05

O cais

Depois de dois meses de morte cerebral, o Classe Média reinicia a produção de algo que em muitos aspectos pode ser considerado um sucedâneo dessa mesma morte cerebral, uma vacuidade paliativa. Não se vislumbra neste regresso qualquer ardência, apenas o reconhecimento de que a tímida tentativa de substituição de interlocutores não foi bem sucedida. Há palavras que ainda devem ser escritas para dentro, sob pena de serem servidas com demasiada brutalidade ou inépcia. Aparentemente, continuo a precisar de estar sozinho, sem traições.

8 Comentários:

At 5:29 da tarde, Blogger jMAC disse...

foda-se!
o homem ressuscitou! halleluja!!!
em grande!
esta noite no Suave!

 
At 5:37 da tarde, Blogger O Silva disse...

Combinado!

 
At 6:07 da tarde, Blogger mm disse...

Voltaste. Que bom.

 
At 9:12 da tarde, Blogger E.O. disse...

seja bem regressado

 
At 11:58 da tarde, Blogger Joao disse...

Isto nem parece verdade! Ainda bem que voltaste Silva. As tuas palavras fizeram falta.

 
At 4:36 da manhã, Anonymous Anónimo disse...

"Vacuidade paliativa"! Estiveste em grande, Silva, pá!
Eu, pessoalmente, tenho saudades de te ler vaguear pela lusitana gramática em busca de sinónimos para o teu estado de espírito.
Não sejas um fraco, insiste! Chama-lhe "diário" e mantém a toada, que nada perdes que não momentos inertes.
«Parar de resmungar é morrer»!! ;)

d'Janja Freak

 
At 4:32 da tarde, Blogger Calamity Spot disse...

os blogs são como o Hotel California: 'you can check out any time you like, but you can never leave'. :P

welcome back. ;)

 
At 10:48 da tarde, Blogger Francisco Bairrão disse...

Bem-vindo pá! Espero que tenhas aproveitado às férias... :)

 

Enviar um comentário

<< Home