14.2.05

Despertar

Eu sei que um dia acordar cedo não vai ser doloroso, mas espero não estar em perfeita saúde (mental) quando isso acontecer. Pelo menos quero poder culpar alguém. O estado, os patrões, os comunas, deus, a idade, "isto", "eles", tanto se me dá. Não quero é ser responsabilizado por tão deprimente renúncia.

5 Comentários:

At 4:29 da tarde, Blogger jMAC disse...

foda-se! que post do caralho! era destas pérolas que gostaria conseguir escrever!!!

 
At 5:52 da tarde, Blogger O Silva disse...

É pá, obrigadinho, mas não é caso para tanto. Para dizer a verdade, eu também só as consigo escrever graças à contribuição da Carris, que tem tornado os meus despertares particularmente penosos...

 
At 8:56 da tarde, Blogger Victor Lazlo disse...

Sem o entusiasmo juvenil do jMAC, quero deixar aqui expresso que também gostei do post.

 
At 9:16 da tarde, Blogger jorge disse...

ó silva, eu cá sei que sempre será de uma violência surda que nem a água do duche abafa nem os noctívagos genes acalmam...os bandidos...guerreiros...
o que eu invento na vida para respeitar o natural horário maluco...
abraço.

 
At 5:31 da tarde, Blogger lipe disse...

O mundo tem a culpa, a gente é inocente de ser quem é.

 

Enviar um comentário

<< Home