9.2.05

Marcações

Só acordo verdadeiramente quando sinto o cheiro de outras pessoas. Não por ter hipersensibilidade olfactiva, mas porque só nessas circunstâncias me apercebo da existência do meu próprio cheiro. Eu sou isto porque não cheiro àquilo. Hoje de manhã o autocarro levou-me rapidamente os sonhos. Cheirava a gripe e a terceira idade.

7 Comentários:

At 5:11 da tarde, Blogger jorge disse...

bom despertador!
e pertinente...

 
At 1:47 da manhã, Anonymous Anónimo disse...

O Silva... num autocarro??
Oh!, indignidade suprema.
Oh!, invulgar partilha do seu quotidiano com o de todos nós.
Há-de experimentar perder o veículo por 2 segundos, por mais esbaforido que seja o seu correr, e ter que levar com vinte minutos de espera dramática pelo seguinte. Acredite que o cheiro se intensifica ao limite do inimaginável! :)

Anonymous d'Janja

 
At 1:31 da tarde, Blogger vieira do mar disse...

É ir de máscara, silva, é ir de máscara...este é um conselho de amiga.

 
At 6:05 da tarde, Blogger O Silva disse...

Sabes d'Janja, eu não partilho o meu quotidiano porque ele pura e simplesmente não existe. Como dizia no post, defino-me por oposição e não de uma forma autónoma. Faço parte da maioria anónima da cidade. No autocarro, apenas mergulho de cabeça nesse anonimato, o que é confortável. Como dizia o outro "como membro da maioria, eu podia me vangloriar de meu suposto individualismo".

Sinceramente não sinto necessidade de correr para o autocarro porque gosto de (e posso) esperar. A viagem em si é tão interessante como a chegada, e a espera faz parte da viagem. Há sempre algo para nos entretermos.

 
At 6:17 da tarde, Blogger O Silva disse...

Cara Vieira, obrigado pelo conselho, mas espero sinceramente que a DGV me devolva a carta de condução (já só me falta um mesinho) antes que alguém me pegue alguma coisa de grave como a terceira idade. Quanto à gripe já nem digo nada. Devo ser o último português que se passeia impune pelas ruas. As probabilidades estão todas contra mim. Nesta altura do campeonato, sair de casa assume contornos suicidas. Como não tenho estratégia de defesa, faço como os turistas: comporto-me de forma inconsciente.

 
At 3:57 da manhã, Anonymous d'Janja (no longer Anonymous) disse...

Ainda um dia me há-de explicar a não-nulidade da conjunção dessa "definição por oposição" com a "pertença à maioria". E desculpe-me se o massacro... mas a oposição aqui sou eu! :)

ps - gostei da alteração que impôs à zona do "post a comment". está mais prática e "bonitinha"!

 
At 12:04 da manhã, Anonymous Anónimo disse...

Faço votos de que você chegue bem vivo à terceira idade, com saúde e cheirando a respeito.

 

Enviar um comentário

<< Home