15.3.05

Vá para fora cá dentro

Já há algum tempo que não andava de Metro sem guia (leia-se alguém que tivesse andado de metro há menos tempo do que eu). Há uns dias aventurei-me. Já estava à espera de me perder, o que aconteceu enquanto procurava uma linha de cor indistinta e que acabava no Campo Grande e não descobria que, neste Portugal moderno que ao poucos vai deixando de ser meu, afinal queria embarcar numa composição que percorresse a linha amarela que, hoje em dia, desemboca em Odivelas. Eu sabia tudo isto, mas preferi não me lembrar. A minha Lisboa diluiu-se pelos subúrbios, perdeu-se nos subterrâneos. Isto seria relativamente irrelevante, se não tivesse levado com ela uma parte do meu passado, deixando-me a sós com uma débil indignação.

1 Comentários:

At 9:12 da tarde, Anonymous Ana [Lua] disse...

confesso que não sei andar de metro sozinha...

 

Enviar um comentário

<< Home