29.4.05

Manobristas

O patriotismo, na variante portuguesa do conceito, resume-se a uma alegria agregadora que advém do facto de podermos fugir às nossas responsabilidades com a certeza de que, quando o fizermos, não estaremos sozinhos.

5 Comentários:

At 12:52 da tarde, Blogger Lourenço Ataíde Cordeiro disse...

Mais uma vez certeiro. Confessa lá: cada post demora-te hora e meia no Word, não é?

 
At 11:26 da tarde, Blogger Neurotica disse...

Encontrei este blog agora e por puro acaso.Não consegui deixar de ler a primeira página toda. Não leio mais porque não me apetece. Curto e incisivo! Escreves o que uma geração pensa, mas não sabe como dizê-lo...Parabéns!

 
At 5:19 da tarde, Blogger O Silva disse...

Lourenço: Sim, realmente cada post é de parto difícil. Dá um trabalho incrível cortar no entulho todo que normalmente me sai da cabeça acoplado a uma pseudo-ideia. É igualmente difícil que, depois de varrido o entulho, sobre algo de relevo para ser dito. É o risco que se assume num processo de depuração: o de não existir a dita pureza.

Neurótica: Muito obrigado. São longos anos a admirar o Garcia Pereira...

 
At 5:23 da tarde, Blogger Victor Lazlo disse...

"Os outros a 170 km/h e eu, que ia só a 150, é que levo a multa pá, que injusto, pá"

 
At 12:21 da tarde, Blogger O Silva disse...

Nem mais Victor. É injusto, mas aceitamos, porque sabemos que da próxima vez que formos a 170, alguém irá a 150, pronto a interceder por nós junto das autoridades.

 

Enviar um comentário

<< Home