8.4.05

Numa fila de trânsito

Fico estranhamente deprimido quando vejo uma mulher a guiar um carro banal. Optar pela banalidade é perigosamente semelhante a optar pelo desleixo, condição que, em público, fez pouco de positivo pelos homens.

2 Comentários:

At 2:10 da tarde, Blogger Aphrodite disse...

e o que é para ti um carro banal?

 
At 6:43 da tarde, Blogger O Silva disse...

É um carro que, genericamente, foi comprado com o duplo propósito de circular e de não dar chatices. É um carro que não "existe", que não é um objecto de paixão nem um cangalho.

 

Enviar um comentário

<< Home