27.5.05

Fantasmas

Na entrada da Praia do Meco, uma família prepara-se para ir almoçar, depois de uma proveitosa manhã passada no areal. O pai, equipado de tanga preta e de barriga em riste, limpa carinhosamente a areia do corpo de um filho, réplica depilada do seu progenitor, enquanto lhe diz: "abre as perninhas, filho". A mim, que passo por eles nesse preciso momento, só me vem à cabeça uma coisa: maldito sejas, processo Casa Pia!

4 Comentários:

At 2:59 da tarde, Blogger jorge disse...

terra queimada.

 
At 7:12 da tarde, Blogger Victor Lazlo disse...

ATENÇÃO: Não confundir o amor filial com amor pedofilial.

 
At 3:34 da tarde, Blogger jMAC disse...

o PO(l)VO é quem mais ordenha!

 
At 5:53 da tarde, Blogger O Silva disse...

Victor: Eu não cheguei a confundi-lo, mas andei lá perto. Daí esta minha profunda indignação com "o estado a que isto chegou".

 

Enviar um comentário

<< Home