16.2.06

Diana

Há anos que recebo chamadas no telemóvel de pessoas à procura de uma Diana. Já falei repetidas vezes com amigas da Diana, já conversei com uma senhora que devia ser a mãe da rapariga, já partilhei a incredulidade colectiva, fazendo os possíveis para que percebessem que não tinha raptado a Diana, que se tratava apenas de uma linha cruzada (se é que as linhas cruzadas continuam a existir) mas aparentemente, nesta twilight zone comunicacional, continuo a ser a Diana. Ainda ontem recebi uma mensagem das minhas primas "Rita Franc e M Mar" a agradecer uma visita. Já pensei em partir à procura do meu outro eu, no que seria uma pequena aventura bipolar, mas a possibilidade de me reencontrar numa rapariga de catorze anos de Rio Tinto nunca foi grande incentivo para resolver o meu problema de identidade.

4 Comentários:

At 1:24 da manhã, Blogger AS disse...

Eu acho que isso são chamadas do Além... Eu investigava.

 
At 5:02 da tarde, Blogger @ disse...

também já me aconteceu o mesmo...mas queriam falar para a boite ana paula...rs
de rio tinto, livra-te, se puderes!

 
At 5:24 da tarde, Blogger Xein disse...

Isso são vozes que andas a ouvir!

Agora ri-me de vontade. Certa vez acontece-me isso. O meu outro lado chamava-se Víctor. Na altura a minha mãe achou que era boa idea criar amizades na zona de Espinho e lá conversou comigo. Quer dizer, com o meu outro eu!


Sente-te!

 
At 2:52 da tarde, Anonymous  disse...

Oi!
Sempre leio seu blog!! adoro!! Venha visitar o meu:
http://bloglafleur.blogspot.com/
Se trata da mais nova moda brasileira!!

 

Enviar um comentário

<< Home